quarta-feira, 2 de setembro de 2009

VENTO DA COR DA CLARA


Talvez fosse só miragem
Talvez fosse só passagem
Um pedaço de melancia
Um dia de agonia

Talvez fosse minha alma
Um vento da cor da Clara
Um rio que anoitece
Uma flor que não floresce

Talvez fosse o sangue
Que não para de pulsar
Ou sua imagem
No meu céu a plainar

Talvez fosse apenas miragem
Ver-te passar
Pelas colinas da minha madrugada
Por minha vida sem nada

Um comentário:

  1. Ainda bem que eh tudo isso...
    Imagina se não fosse nada?
    Mto linda... ;-)

    ResponderExcluir